RODRIGO

Blog Rasecenemys 1 WordPress.com

A lista de Maradona/A lista de Pelé


A lista de Maradona

1. Pelé: como jogador foi o máximo, mas não soube aproveitar isso para enaltecer o futebol. Teria me agradado que se propusesse, como eu, para presidir uma associação que defenda os direitos dos jogadores, que se ocupasse de Garrincha e não o deixasse morrer na ruína, que lutasse contra todas as ações dos poderosos que nos prejudicam.

2. Roberto Rivelinho: sempre o menciono como um dos maiores e muitos se surpreendem.
Resulta que ele estava na concentração do Brasil, México 70. Fazendo nada, porque aqueles não precisavam de nada para jogar. E estava alí, sentado com Gerson, com Tostão… Então, apareceu Pelé. E eles pensaram: Este negro de merda, o que podemos dizer pra ele? Se faz tudo bem, o filho da put*! Então Rivelinho, que sempre tinha resposta para tudo, olhou fixamente para Pelé, que já era o melhor do mundo, e lhe disse: Diz a verdade, gostaria de ser canhoto, não?
3. Johan Cruyff:
4. Angel Clemente Rojas
5. Ubaldo Matildo Fillol: o melhor arqueiro que vi em minha vida.
6. Daniel Alberto Passarella: o melhor defensor que vi em minha vida.
7. Mario Alberto Kempes: um fenômeno.
8. René Orlando Houseman.
9. Michel Platini: Jogando futebol não se divertia. Era muito frio.
10. Hristo Stoitchkov.
11. Antonio Cabrini: agradou-me sempre… Era lindo o filho da put*.
12. Antonio Careca.
13. Zico.
14. Enzo Francescoli.
15. José Luis Chilavert..
16. Ronaldo.
17. Marco Van Basten.
18. Romario.
19. Edmundo: Eu não concordei com o Batistuta quando se desentendeu com ele por ter ido ao carnaval do Rio quando a Fiorentina tinha um jogo importante. Isso estava em seu contrato, porque assim são os brasileiros: quando eu jogava lá e chegava o carnaval, desapareciam todos.
20. Paolo Maldini, é demasiado lindo para jogar bola.
21. Ruud Gullit: um touro… Era mais bruto que técnico.
22. Christian Vieri.
23. Gabriel Omar Batistuta: um animal, um animal que, como digo eu, graças a Deus é argentino.
24. Roberto Baggio: Il Belo.
25. Paul Gascoine.
26. Gary Lineker.
27. Zinedine Zidane: falta-lhe alegria para jogar.
28. Alessandro Di Piero.
29. Michael Owen: para mim, o único que jogou no Mundial da França 98.
30. Lothar Matthäus.
31. Jorge Alberto Valdano.
32. Ricardo Enrique Bochini: “Foi como atirar uma parede com Deus”.
33. Claudio Paul Caniggia.
34. Alemão.
35. Michael Laudrup.
36. Hugo Sánchez.
37. Emilio Butragueño: um anão mortal.
38. Paolo Rossi: Um dos que dizia que ele não podia jogar no Napoli; era demasiado magro.
39. Oscar Ruggeri: um ganhador, o Cabezón..
40. Sergio Javier Goycochea: é um tipo sensacional. No Mundial da Itália nos salvou a todos.
41. René Higuita: O foi o que inventou isso de que os arqueiros cobrassem penais, tiros livres e também fizessem gols.
42. Juan Sebastián Verón: Deixou a tartaruga fugir com algumas declarações que fez sobre mim. Por isso, é um tema sem solução.
43 e 44. Javier Saviola e Pablo Aimar: esses dois me encantam, lástima que jogam no River Plate.
45. Juan Román Riquelme.
46. George Best.
47. Ciro Ferrara: uma vez lhe disse que era o melhor defensor do mundo. Não sei se era verdadeiro, mas o quero tanto que eu sentia assim.
48. Osvaldo Ardiles.
49. Diego Simeone.
50. Davor Suker: Sempre parecia que jogava melhor do que tinha jogado.
51. Fernando Redondo.
52. Gianfranco Zola.
53. Kevin Keegan.
54. Iván Zamorano. Uum gol atrás do outro.
55. Carlos Valderrama. Não precisa correr para jogar.
56 e 57. Guillermo e Gustavo Barros Schelotto.
58. Hugo Orlando Gatti: o Louco me chamou de gordo, uma vez, e lhe contestei com quatro gols.
59. Carlos Aguilera.
60. Karl-Heinz Rummenigge. Para ganhar dele, tinha que o matar.
61. Obdulio Varela. “Elogio só se somos campeões”.
62. Eric Cantona.
63. Raúl.
64. Gaetano Scirea.
65. Ronald Koeman.
66. Franz Beckenbauer. Impactou-me sua elegância para jogar.
67. Sócrates.
68. Ramón Angel Díaz.
69. Ricardo Daniel Bertoni.
70. Miguel Angel Brindisi: foi um grande sócio meu, no Boca de 81, quando entendeu que não tinha que fazer todos os gols.
71. Bernd Schuster.
72. Jorge Luis Burruchaga.
73. Sergio Daniel Batista. Parecia um polvo, parecia que atraía aos contrários e lhe entregavam a pelota.
74. Martín Palermo.
75. Paul Breitner. Não se sabia nem de que jogava, estava em todas partes.
76. O Lobo Carrasco.
77. Marcelo Trobbiani: pisava-a, amassava-a, e marcava.
78. Pedro Pablo Pasculli.
79. Massimo Mauro.
80. Jürgen Klinsmann. Alto e loiro, sim, mas com uns movimentos que parecia um bailarino.
81. Héctor Enrique
82. Alberto César Tarantini.
83. Roberto Ayala.
84. Américo Galego.
85. Oreste Omar Corbatta.
86. Roberto Perfumo. Era o autêntico Marechal, mais que Kaiser nem Kaiser.
87. Alberto José Márcico.
88. Carlos Bianchi.
89. Falcão. Fora de campo parecia um médico, mas quando punha as chuteiras sabia muito bem que fazer com a pelota.
90. Francisco Varallo
91. Juan Simón.
92. Julio Olarticoechea
93. Ricardo Giusti.
94. Peter Shilton.
95. George Weah.
96. Juan Alberto Barbas.
97. Thomas Brolin.
98. Leandro Romagnoli.
99. Nakata: se todos os japoneses começarem a jogar como este, estamos perdidos.
100. David Beckham. Apesar de se preocupar demasiado com sua Spice Girl, de vez em quando ainda joga bola.

A lista de Pelé

Esta lista é conhecida como FIFA 100 feita por Pelé com 123 homens e 2 mulheres (Michelle Akers e Mia Hamm) considerados os melhores jogadores de futebol vivos.

Alemanha
Michael Ballack
Franz Beckenbauer
Paul Breitner
Oliver Kahn
Jürgen Klinsmann
Sepp Maier
Lothar Matthäeus
Gerd Muller
Karl Heinz Rummenigge
Uwe Seeler

Argentina
Gabriel Omar Batistuta
Hernán Crespo
Mario Alberto Kempes
Diego Armando Maradona
Daniel Passarella
Javier Saviola
Omar Sivori
Alfredo Di Stéfano
Juan Sebastián Verón
Javier Zanetti

Bélgica
Jan Ceulemans
Jean-Marie Pfaff
Franky Van der Elst

Brasil
Carlos Alberto
Cafú
Roberto Carlos
Falcao
Júnior
Pelé
Rivaldo
Rivelino
Romario
Ronaldo
Djalma Santos
Nilton Santos
Sócrates
Zico

Bulgária
Hristo Stoichkov

Croácia
Davor Suker

França
Eric Cantona
Marcel Desailly
Didier Deschamps
Just Fontaine
Thierry Henry
Raymond Kopa
Jean-Pierre Papin
Robert Pires
Michel Platini
Lilian Thuram
Marius Tresor
David Trezeguet
Patrick Vieira
Zinedine Zidane

Gana
Abedi Pele

Camarão
Roger Milla

Dinamarca
Michael Laudrup
Brian Laudrup
Peter Schmeichel

Hungria
Ferenc Puskas

Chile
Elías Figueroa
Iván Zamorano

Escócia
Kenny Dalglish

Inglaterra
Gordon Banks
David Beckham
Bobby Charlton
Kevin Keegan
Gary Lineker
Michael Owen
Alan Shearer

Colômbia
Carlos Valderrama

Espanha
Emilio Butragueño
Raúl González

Corea do Sul
Hong Myung-bo

Estados Unidos
Michelle Akers
Mia Hamm

Irlanda
Roy Keane

Itália
Roberto Baggio
Franco Baresi
Giuseppe Bergomi
Giampiero Boniperti
Gianluigi Buffon
Giacinto Facchetti
Paolo Maldini
Alessandro Nesta
Alessandro Del Piero
Gianni Rivera
Paolo Rossi
Francesco Totti
Christian Vieri
Dino Zoff

Nigéria
Jay-Jay Okocha

Países Baixos
Dennis Bergkamp
Johann Cruyff
Edgar Davids
Ruud Gullit
Willy van de Kerkhof
René van de Kerkhof
Patrick Kluivert
Johan Neeskens
Ruud van Nistelrooy
Rob Rensenbrink
Frank Rijkaard
Clarence Seedorf
Marco Van Basten

Irlanda do Norte
George Best

Paraguai
Romerito

Japão
Hidetoshi Nakata

Peru
Teófilo Cubillas

Libéria
George Weah

Polônia
Zbigniew Boniek

México
Hugo Sánchez

Portugal
Manuel Rui Costa
Eusébio
Luis Figo

República Checa
Josef Masopust
Pavel Nedved

Romênia
Gheorghe Hagi

Rússia
Rinat Dassayev

Senegal
El Hadji Diouf

Turquía
Emre
Rüstü Reçber

Ucrânia
Andréi Shevchenko

Uruguai
Enzo Francescoli

 

Anúncios

Navegação de Post Único

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: